Notícias

Home > Notícias

Displasia do quadril: o que é, quais as causas e qual o tratamento?

 

A displasia do desenvolvimento do quadril, também conhecida apenas como displasia do quadril, é uma alteração que acomete bebês, em que há uma anormalidade na articulação do quadril. 

Para você entender o que é esse problema, convidamos o Dr. Fellipe Bravim Catelan (CRM: 172.306), ortopedista infantil da Ortocity. Confira! 

 

O que é a displasia do desenvolvimento do quadril?

 

Dr. Fellipe explica que a displasia do desenvolvimento do quadril é o termo médico usado quando há uma alteração no desenvolvimento do quadril que pode levar a um encaixe imperfeito entre a cabeça do fêmur e o acetábulo (parte do osso da pelve que forma a articulação do quadril). 

Isso permite que a articulação do quadril se desloque parcial ou completamente. “A displasia do quadril é uma alteração congênita, isto é, a criança nasce com esse problema, e que pode se agravar ao longo da vida”. 

 

Quais são os fatores de risco da displasia quadril?

 

Os principais fatores de risco para a displasia do desenvolvimento do quadril são:

– apresentação pélvica (quando o feto está com a cabeça para cima e as nádegas para baixo);

– fetos grandes e

-primigesta (a primeira gravidez da mulher). 

 

Quantas pessoas são afetadas pelo problema?

 

Estima-se que 1 em cada 1.000 bebês nascem com displasia de quadril. “Meninas e filhos primogênitos são mais propensos a ter a doença, que pode acometer qualquer quadril, mas é mais comum no lado esquerdo”, esclarece Dr. Fellipe. 

 

Como é feito o diagnóstico?

 

O diagnóstico é feito com exame físico realizado nos primeiros dias de vida do bebê e nas consultas de puericultura dos primeiros meses. 

Do nascimento aos seis meses, o melhor exame para avaliação e diagnóstico é a ultrassonografia dos quadris. Outros exames, como radiografias simples e tomografia computadorizada, podem ser realizados em crianças com mais de seis meses de idade. 

Em alguns casos, os sinais da doença podem não aparecer até que a criança seja mais velha.

 

Qual o tratamento para a displasia do quadril?

 

Segundo o Dr. Fellipe, se o diagnóstico é feito antes dos seis meses de idade, o tratamento pode ser realizado sem cirurgia por meio do uso do Suspensório de Pavlik, que mantém a as pernas do bebê na melhor posição para o encaixe ideal do quadril. 

Nos casos em que há falha do tratamento com o uso do Suspensório de Pavlik ou quando o diagnóstico é feito tardiamente, pode ser necessário o tratamento cirúrgico para colocar o quadril na sua posição adequada.

 

Quais complicações estão associadas à displasia do quadril?

 

Se a displasia do desenvolvimento do quadril não for tratada adequadamente, pode levar a sérios problemas a longo prazo, incluindo:

-Dano à cartilagem que reveste a articulação do quadril;

-Dor e rigidez no quadril;

-Diminuição da mobilidade do quadril;

-Diferença de comprimento dos membros inferiores;

-Marcha claudicante, que é o comprometimento na capacidade de andar

Se o seu filho foi diagnosticado com displasia do quadril ou se você suspeita do diagnóstico, a Ortocity oferece a você um corpo clínico especializado em ortopedia infantil.

Dr. Fellipe Catelan
Ortopedista | CRM: 172.306

Agende sua consulta

Referência em Ortopedia, Traumatologia e Reabilitação trabalhamos com foco na excelência e humanização.

Olá!

Gostaria de falar conosco no WhatsApp?

Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?
Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.