Notícias

Home > Notícias

Dor no pescoço: causas e tratamentos

Você já chegou ao final do dia e sentiu aquela dor no pescoço? Saiba que a dor cervical é um problema muito comum, que afeta 80% das pessoas durante a vida e que pode ser evitada com pequenas mudanças em nossa rotina. 

Para explicar mais sobre o que de fato é esse incômodo, convidamos o ortopedista Dr. Ivan Dias Rocha (CRM: 108.277), especialista em coluna. Confira!

O que é dor cervical ou dor no pescoço?

Para começar a entender a causa das dores, vamos fazer um mergulho na constituição da nossa cervical para você não se perder nos termos que iremos usar. 

Nosso pescoço é composto de vértebras, um tipo de osso, que se estendem do crânio à parte superior do tronco. Entre as vértebras existem os discos cervicais, que absorvem o impacto dos ossos. Os ligamentos, os músculos e as vértebras do pescoço sustentam a cabeça e permitem seu movimento. 

Logo, qualquer anormalidade, inflamação ou lesão nessas estruturas pode causar dor ou rigidez no pescoço.

Quais as principais causas das dores cervicais?

Entendido como é constituído nosso pescoço, vamos entender quais são as causas dessas anormalidades, inflamações ou lesões.  

Uma das causas mais recorrentes em nosso dia a dia é a tensão ou sobrecarga da musculatura do pescoço quando utilizamos a musculatura por muitas horas curvada sobre o computador ou o celular, o que desencadeia a tensão muscular. Ler na cama em uma posição ruim e ranger os dentes também estão na lista de causas das dores no pescoço. 

Assim como outras articulações do corpo, as do pescoço também podem sofrer com a osteoporose, desgaste dos ossos com a idade, o que causa dores. A doença provoca a deterioração da cartilagem entre as vértebras. Esse processo normalmente causa redução da mobilidade do pescoço, rigidez e dor.

Outro motivo da dor no pescoço é o deslocamento do disco cervical, também conhecido como hérnia de disco, que pressionam os nervos que se ramificam da medula espinhal. 

Acidentes, principalmente o automobilístico, também causam a dor no pescoço, uma vez que podem resultar na lesão cervical, que ocorre quando a cabeça é jogada para trás e para frente. 

Doenças, como artrite reumatoide ou meningite também são causas das dores no pescoço.

“Na prática clínica, o que vemos é como a principal causa de dores no pescoço é uma postura inadequada combinada com desgastes relacionados à idade”, explica Dr. Ivan.

Quais são os tratamentos para as dores no pescoço?

O tratamento da dor cervical depende muito de um diagnóstico preciso. Além de uma conversa com o paciente e do exame físico, o ortopedista também pode precisar de um ou mais exames de imagem para ajudar a determinar a causa da dor no pescoço. Entre as modalidades mais comuns no tratamento da dor cervical estão:

  • Aplicação de compressas de gelo ou de compressas quente; 
  • Orientações de exercícios e alongamentos;
  • Sessões de fisioterapia;
  • Medicação para dor;
  • Injeções de corticosteroide;
  • Prescrição de relaxantes musculares;
  • Colar de pescoço;
  • Tratamento cirúrgico (raramente necessário).

Quando devo procurar atendimento médico para a dor na cervical?

Dr. Ivan diz que não existe uma regra, mas, dependendo da característica e da intensidade da dor, é recomendado a avaliação de um especialista. 

“É importante procurar um médico quando a dor tiver duração maior que uma semana, o desconforto for acompanhado da sensação de formigamento ou perda de força nos braços, quando vier seguida de um trauma ou tiver forte intensidade”, explica Dr. Ivan. 

Como prevenir as dores no pescoço?

A maioria das dores cervicais podem ser evitadas com cuidados simples na nossa rotina diária. Saiba como evitar o desconforto:

-Boa postura: ao ficar de pé ou sentado, certifique-se de que seus ombros estejam em linha reta sobre seus quadris e que suas orelhas estejam diretamente sobre seus ombros.

-Faça pausas regulares: se você viaja longas distâncias ou trabalha muitas horas no computador, levante-se, mova-se e alongue o pescoço e os ombros.

-Local de trabalho adequado: ajuste sua mesa, cadeira e computador de forma que o monitor fique no nível dos olhos. Os joelhos devem estar ligeiramente abaixo dos quadris, flexionados entre 70-90 graus e os pés apoiados no chão ou em um suporte. Use os braços da sua cadeira para apoio dos membros superiores.

 -Uso adequado do telefone: evite colocar o telefone entre a orelha e o ombro ao falar. Use um fone de ouvido ou o viva-voz.

– Pare de fumar: alguns estudos mostram que fumar pode aumentar o risco de desenvolver dores no pescoço.

– Evite sobrecargas: não carregue malas pesadas com alças no ombro. O peso pode forçar seu pescoço e provocar dores.

-Uso adequado do smartphone e do computador: coloque o laptop, livro, tablet ou celular ao nível dos olhos, evitando movimentos de flexão do pescoço, pois isso alivia a pressão na coluna cervical. Procure obter um suporte de leitura ou uma mesa de colo ajustável. Se você usa um computador desktop, ajuste sua cadeira, teclado e monitor apropriadamente.

– Ajuste da posição de dormir: durma em uma boa posição. Sua cabeça e pescoço devem estar alinhados com seu corpo. Use um pequeno travesseiro sob o pescoço. Tente dormir de costas com travesseiros sob os joelhos, o que relaxa os músculos da coluna.

-Apoie a parte inferior das costas: seu pescoço não existe de forma isolada. A força exercida pelo peso efetivo da cabeça é distribuída para baixo ao longo de toda a coluna. Portanto, qualquer suporte dado à parte inferior da coluna alivia a pressão no pescoço.

 

Além das medidas já citadas acima, a prática regular de atividades físicas também pode ajudar a prevenir as dores no pescoço. 

Dr. Ivan recomenda que as práticas fortalecem o core, formado pelos músculos do abdômen, da lombar, da pelve e do quadril, e que trabalham a flexibilidade dos músculos, como o pilates ou exercícios funcionais. 

“Manter a força do core é importante na prevenção da dor no pescoço. Se seus músculos centrais não forem fortes, os músculos do pescoço e ombros ficarão sobrecarregados.  Depois de fortalecer os músculos centrais, tudo se alinha um pouco melhor”, explica Dr. Ivan. 

Qual a faixa etária mais afetada pelas dores cervicais?

As dores cervicais são mais comuns em pacientes mais velhos. O avanço da idade aumenta o risco de artrose da coluna cervical, que afeta mais de 85% das pessoas com mais de 60 anos. À medida que envelhecemos, os discos cervicais do pescoço, que ajudam a absorver o impacto e a carga na coluna, podem degenerar lentamente, desidratar e encolher, o que pode causar dores no pescoço. 

A Ortocity conta com um grupo de especialistas em coluna, com atendimento nas nossas quatro unidades, para tratar a dor no pescoço contínua e que apresenta outros sintomas. Em caso de dúvida, agende uma consulta!

Dr. Ivan Dias
Ortopedista | CRM: 108.277

Agende sua consulta

Referência em Ortopedia, Traumatologia e Reabilitação trabalhamos com foco na excelência e humanização.

Olá!

Gostaria de falar conosco no WhatsApp?

Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?
Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.