Notícias

Home > Notícias

Hérnia de disco: o que é, causas e tratamentos?

 

A hérnia de disco é o rompimento do disco vertebral que acomete até 20 a cada 1.000 adultos anualmente, sendo mais comum entre os 30 e 50 anos de idade e duas vezes mais frequente em homens do que em mulheres.

O Dr. Thiago Queiroz Soares (CRM: 144.288), ortopedista da Ortocity e especialista em coluna, explica mais sobre essa condição. Confira!

 

Afinal, o que é uma hérnia de disco?

 

O ortopedista explica que a coluna vertebral é a estrutura óssea localizada na região das costas que se estende da base do crânio até o cóccix e tem como principais funções suportar o peso do corpo, proteger a medula espinhal, além de auxiliar na postura e nos movimentos do corpo. 

A coluna vertebral é formada por uma série de ossos (vértebras) e entre essas vértebras estão os discos intervertebrais, que são estruturas arredondadas e macias cuja função primária é a absorção de impacto e distribuição de carga, elas funcionam como amortecedores entre os ossos. 

Quando um desses discos se rompe ou vaza, é o que chamamos de hérnia de disco.

 

Quais os sintomas da hérnia de disco?

 

Os sintomas são muito variados e depende da localização e do tamanho da hérnia. A hérnia de disco pode causar desde uma dor leve até um quadro de dor intensa com perda de sensibilidade e movimento dos membros acometidos. 

-Sintomas da hérnia de disco lombar:

  • Dor na região lombar;
  • Formigamento ou dormência nas pernas ou pés;
  • Fraqueza muscular dos membros inferiores;
  • Dor lombar que piora com o movimento e melhora com o repouso.

 

– Sintomas da hérnia de disco cervical:

  • Dor entre as escápulas;
  • Aumento da dor ao flexionar ou virar o pescoço;
  • Dormência ou formigamento nos braços;
  • Dor com irradiação até o ombro, braço e, às vezes, até a mão e os dedos;
  • Dor na região posterior e lateral do pescoço. 

 

Quais as principais causas da hérnia de disco?

 

A hérnia de disco é, geralmente, o resultado de um desgaste gradual do disco relacionado ao envelhecimento, denominado degeneração do disco. Com o avançar da idade, os discos se tornam menos flexíveis e mais propensos a se rasgar ou se romper, mesmo com esforços ou movimentos de menor energia. 

“Na maioria dos casos, não conseguimos identificar a causa da hérnia de disco, que pode variar desde levantar objetos pesados de maneira incorreta, realizar movimentos repetitivos, assim como torcer e girar a coluna durante a prática esportiva. Raramente, a causa pode ser um evento traumático, como uma queda ou um golpe nas costas”, explica o Dr. Thiago.

 

Quais os fatores de risco para hérnia discal?

 

Assim como muitos dos problemas da prática ortopédica, existem fatores que aumentam as chances do desenvolvimento da hérnia de disco:

-Sobrepeso e obesidade: o excesso de peso corporal aumenta o estresse nos discos da região lombar;

-Predisposição genética;

-Trabalho: trabalhos que exigem abaixar e levantar, puxar, empurrar, dobrar a coluna para os lados ou girar repetidamente podem aumentar o risco de hérnia de disco;

-Tabagismo: alguns estudos relacionam o tabagismo com uma redução do suprimento de oxigênio para o disco, fazendo com que ele se degenere mais rapidamente.

 

Como é feito o diagnóstico da hérnia de disco?

 

O diagnóstico normalmente é feito na avaliação clínica inicial por meio da história clínica e do exame físico.

Atualmente, existem ainda vários exames de imagem que auxiliam o médico na confirmação diagnóstica e na condução do tratamento, entre os principais:

-Radiografia simples: é praticamente uma extensão do exame físico ortopédico e tem como função principal descartar outras causas de dores nas costas;

-Ressonância magnética: o teste de imagem mais comum e preciso para uma suspeita de hérnia de disco;

-Eletroneuromiografia: envolve a colocação de pequenas agulhas em vários músculos e avalia a condução nervosa. A eletroneuromiografia ajuda a determinar qual nervo está comprometido pela hérnia de disco.

 

Qual o tratamento da hérnia de disco?

 

Assim como a sintomatologia da hérnia discal pode variar, o tratamento também segue o mesmo modelo, mudando dependendo da gravidade dos sintomas, idade e condições clínicas do paciente, tamanho e localização da hérnia, duração dos sintomas e resposta a tratamentos prévios. 

Entre as modalidades mais comuns do tratamento estão: 

– Medicação analgésica e anti-inflamatória: linha inicial de tratamento, usualmente utilizado no quadro inicial ou nos períodos de agudização da dor;

Fisioterapia: prescrita tanto para alívio dos sintomas de dor e controle do processo inflamatório, quanto para fortalecimento da musculatura vertebral e melhora da postura;

– Infiltrações locais: chamada de bloqueio neural, é uma injeção de medicação diretamente na coluna, para reduzir a inflamação do nervo por causa da hérnia de disco;

– Tratamento cirúrgico: é considerada opção quando todos outros tratamentos falham. Existem diferentes modos de realizar a cirurgia de descompressão da coluna vertebral, mas o objetivo principal é aliviar a pressão sobre o nervo acometido.  

 

Existe algum modo de prevenção contra a hérnia de disco?

 

Dr. Thiago diz que felizmente há sim várias práticas diárias que podemos adotar para evitar esse tipo de problema e ter um envelhecimento mais saudável:

  • Praticar regularmente de atividades físicas: o fortalecimento dos músculos do tronco estabiliza e apoia a coluna vertebral, reduzindo o estresse sobre os discos;
  • Manter uma boa postura: deixar as costas retas e alinhadas, principalmente quando sentado por longos períodos;
  • Levantar objetos pesados adequadamente, fazendo com que as pernas, não as costas, façam a maior parte do trabalho;
  • Manter um peso saudável e adequado;
  • Parar de fumar.

 

Para você que gostou de saber sobre a hérnia de disco, continue acompanhando o nosso blog e nos siga no Facebook e Instagram

Dr. Thiago Queiroz
Ortopedista | CRM: 144.288

Agende sua consulta

Referência em Ortopedia, Traumatologia e Reabilitação trabalhamos com foco na excelência e humanização.

Olá!

Gostaria de falar conosco no WhatsApp?

Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?
Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.