Notícias

Home > Notícias

O voleibol foi inventado em 1895 por William G. Morgan, diretor da Young Men ‘s Christian Association (YMCA) em Holyoke, Massachusetts. Inicialmente, ele foi projetado como um esporte indoor para empresários que achavam o basquete um esporte muito vigoroso. Morgan chamou o esporte de “mintonette”, até que um professor do Springfield College, em Massachusetts, notou a natureza do jogo de vôlei e propôs o nome de “voleibol”. 

As regras originais foram escritas por Morgan e impressas na primeira edição do Official Handbook of the Athletic League of the Young Men’s Christian Associations of North America em 1897. 

Em pouco tempo o vôlei provou ter grande apelo para prática por ambos os sexos em escolas, playgrounds, forças armadas e outras organizações nos Estados Unidos, e posteriormente foi introduzido em outros países.

O primeiro país fora dos Estados Unidos a adotar o vôlei foi o Canadá em 1900. Já a federação internacional de vôlei (FIVB) foi fundada em 1947, e os primeiros Campeonatos Mundiais foram realizados em 1949 para homens e 1952 para mulheres. Atualmente, o esporte é popular ao redor do mundo, incluindo Brasil, Europa e Ásia. 

O voleibol é um esporte que proporciona muitos benefícios para a saúde física e mental. Apesar desses benefícios, como toda atividade física, ela traz consigo o risco de algumas lesões. 

Seguem abaixo as lesões mais comuns relacionadas à prática do voleibol e algumas dicas de como preveni-las: 

1- Lesões no tornozelo

As lesões mais comuns relacionadas ao voleibol envolvem o tornozelo, e os entorses de tornozelo são as mais comuns nesse esporte. A maioria dos entorses de tornozelo não é grave e requer apenas alguns dias ou semanas de repouso, e algumas vezes fisioterapia. Alguns entorses mais severos podem resultar em fraturas ou lesões ligamentares com indicação de tratamento cirúrgico. 

Exercícios de fortalecimento e exercícios específicos de equilíbrio podem ajudar na prevenção dessas lesões. 

2- Tendinite patelar (“joelho do saltador”)

Jogar voleibol exige repetidos saltos para bloquear defensivamente a bola e para atacar ofensivamente a bola na quadra do time adversário. Saltos repetidos – especialmente em superfícies duras como o chão do ginásio – podem resultar em uma condição chamada joelho do saltador. 

É quando o tendão patelar fica inflamado por pequenos micro-traumas, resultando em dor, inchaço e aumento de sensibilidade local na região do tendão. Inicialmente as dores pioram com os esforços e melhoram com o repouso, mas em casos crônicos o tendão pode doer mesmo em repouso. 

A prevenção dessa condição está em um adequado volume de treinos associado a um bom programa de fortalecimento muscular. O uso de calçados adequados com amortecedor também ajuda a proteger o tendão. 

3- Lesões no ombro

Cortadas, cravadas e saques são atividades de alto estresse que podem resultar em lesões nos tendões e ligamentos do ombro. O fortalecimento da musculatura do ombro, os alongamentos nos treinos e antes dos jogos e o treinamento de uma mecânica adequada de movimento para sacar e cortar ajudam a reduzir o risco de lesões. 

4- Lesões nos dedos

O contato/trauma com a bola ou mesmo com companheiros de time pode provocar diferente trauma nos dedos da mão, que podem variar de contusões e entorses até lesões ligamentares, lesões tendíneas, luxações e fraturas. 

Alguns jogadores usam esparadrapagem e proteções nos dedos para evitar esse tipo de lesão. 

5- Dor lombar

Dor lombar é provavelmente o problema ortopédico mais comum que existe, mas pode acometer alguns praticantes do voleibol devido ao estresse muscular excessivo na região lombar. Se a dor não melhorar após alguns dias, ou piorar durante certos movimentos, o mais prudente é procurar a avaliação de um profissional ortopédico.

Seguem abaixo algumas dicas para evitar lesões durante a prática do voleibol: 

  • Use sempre os equipamentos de proteção adequados( tênis, joelheiras e cotoveleiras);
  • Mantenha uma rotina de condicionamento aeróbico e fortalecimento muscular;
  • Alongue-se e aqueça-se antes de jogar;
  • Faça uma dieta equilibrada e beba bastante água;
  • Evite excesso de treinos e jogos;
  • Pratique uma boa técnica do gesto esportivo; 
  • Trate as lesões à medida que elas ocorrem e permita que seu corpo se recupere completamente antes de voltar para a quadra.

Agende sua consulta

Referência em Ortopedia, Traumatologia e Reabilitação trabalhamos com foco na excelência e humanização.

Olá!

Gostaria de falar conosco no WhatsApp?

Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?
Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.